Domain
Account
Categories
Videos
Magazine
Classifieds
Events
Blog News
Online Shopping
 | 
 
 
English Português Español
Notícias / News

Implantes de Silicone traz riscos para sua saúde ?

capa_21g.jpg É desejo de quase toda mulher brasileira ter seios fartos, rijos e sensuais. Antes um tabu, a cirurgia plástica para aumentar os seios com próteses de silicone tornou-se uma prática comum e muito natural. Ninguém mais recrimina mulheres que possuem seios grandes resultantes de uma plástica. Ao contrário, valorizam essa atitude porque demonstra auto-estima e determinação.  Pensando nisso clinicas de cirurgias plásticas partiram para políticas de preço e formas de pagamentos bem facilitadas para viabilizar a colocação do silicone. A atriz e modelo Marina Moura de 22 anos filha da empresária do ramo de cosméticos, Zilda Moura é adepta do silicone. Fez o implante há menos de dois anos e diz se sentir muito melhor agora.

Veja a seguir uma entrevista com Dr. Thiago Machado, Membro Especialista da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Cirurgião Plástico no Hospital Fêmina em Goiânia (GO). 

  • Quais as últimas novidades para quem quer colocar silicone?

Hoje em dia existe a cirurgia videoassistida, ou seja, que é feita com a ajuda de um endoscópio. Esse procedimento permite que se coloque as próteses de silicone através das axilas, e desta forma não há cicatrizes nas mamas, as cicatrizes estão bem escondidas nas axilas.

O implante de formato cônico ou "perfil superalto" tornou possível o uso de próteses maiores em pacientes magras e com tórax estreito, mas com resultado natural.

  • Existem diferenças em métodos cirúrgicos, levando em consideração a estrutura física de cada mulher?

Sim. A escolha da forma e do volume da prótese e da posição que será colocada (abaixo da glândula natural, atrás do músculo, ou, mais recentemente, duplo plano) depende de vários critérios: o tamanho da mama natural, a largura do tórax, de quanto houve de queda e do visual que a paciente deseja ter.

  • Qual tipo de material compõe e quais são as opções de prótese mamária?

Os implantes mamários são feitos de gel de silicone. A superfície do implante pode ser lisa, texturizada ou de um polímero (poliuretano). Existem ainda implantes mamários que não são de silicone, mas preenchidos com solução salina durante a cirurgia.

  • Existe rejeição a prótese?

Não se trata de rejeição pelo organismo como num transplante de órgãos. Mas existem situações em que a prótese migra para a superfície da pele da paciente - chamado de extrusão - dando a impressão de uma "rejeição". Isto pode ocorrer devido à infecção na cirurgia ou por motivo mecânico, quando a cobertura do implante é inadequada (pacientes com pouca mama e com prótese colocada logo abaixo da glândula natural), ou quando há algum problema no pós-operatório como traumatismo nas mamas com abertura dos pontos internos e da pele (num acidente de carro, por exemplo).

  • Como definir a quantidade a ser implantada?

Atender ao desejo da paciente é muito importante, mas o cirurgião plástico impõe alguns limites: um implante não deve ser tão pequeno que não faça diferença significativa e não pode ser tão grande que ultrapasse os limites laterais do tórax ou que a pele não suporte sua acomodação, podendo surgir estrias e até extrusão do implante.

Nome técnico:  Mastoplastia de Aumento
Parte do corpo:  Mamas
Idade recomendada: a partir dos 15 anos (após o desenvolvimento das mamas)
Anestesia: local (na maioria dos casos).
Duração da cirurgia: em média 1 hora
Permanência na clínica: média de 12 a 24 horas
Cicatriz: discreta
Pré-operatório: exames de laboratório e estudo radiográfico (mamografia).
Pós-operatório: depende da técnica utilizada, retorno ao trabalho em cerca de 7 a 14 dias.
  • Quando o silicone é indicado e quando é contra indicado?

O implante de silicone é indicado para aumentar o volume mamário, para melhorar a forma e projeção das mamas e em certos tipos de cirurgia de reconstrução das mamas. Está contra indicado para pacientes cuja expectativa foge a realidade do que pode ser obtido com o procedimento ou que não apresentam condições de saúde para se submeter à cirurgia.

  • Quanto tempo pode ficar com ele até a troca da prótese?

Aproximadamente dez anos. Mas não existe um limite de vida útil, apenas uma estimativa. A paciente deve fazer exames periódicos, e o implante só será trocado quando for necessário.

  • Em sua opinião, silicone nos seios é um modismo que tem data para acabar?

Certamente não tem data pra acabar!
Aumentar o volume e melhorar a forma das mamas é algo que as mulheres sempre sonharam e que a mastoplastia de aumento pode oferecer. Não se trata de um modismo mas de uma evolução na cirurgia plástica estética e reparadora que nas últimas décadas tem deixando muitas mulheres felizes e autoconfiantes.

  • Poderia nós dizer como a tendência de moda e beleza atual vê o uso do silicone nos seios?

Independente das mudanças de tendências da moda  a cada estação, o  silicone é sempre visto com bons olhos, pois um corpo com proporções adequadas valoriza o visual e a roupa fica com um caimento melhor.

Fonte: Revista Belle

Leia mais artigos aqui: www.revistabelle.com.br



 
 
 
Comments  :